Perspectivas

Conteúdos da Deloitte sobre ESG

Artigos sobre fatores ambientais, sociais e de governança

Um dos temas mais quentes do mercado, o ESG (ou ASG) ainda traz muitas dúvidas. Para esclarecer as principais questões referentes ao termo e à jornada das organizações rumo a um desenvolvimento mais sustentável, a Deloitte desenvolveu uma série de artigos que explica todos os fatores e que pode ajudar as empresas em todas as etapas desse caminho.

Mas, afinal, o que é ESG?

O primeiro artigo da série desenvolvida pela Deloitte explica o conceito ESG, como ele surgiu e a importância de sua implementação. Apesar de muito comentado no momento atual, o tema não é exatamente novo no mercado. O ESG, – cuja sigla em inglês signfica Environmental, Social e Governance – deriva de um termo bem conhecido e discutido há alguns anos – o desenvolvimento sustentável.

Leia o artigo completo.

Por onde começar a jornada ESG?

Com a temática cada vez mais forte no cenário empresarial, muitas empresas ainda têm dúvidas sobre como podem começar a adotar o conceito ESG em seus processos. Um ponto é certeiro: para atingir um estágio maduro, empresas precisam incluir as iniciativas às estratégias, convidando a liderança e demais players do mercado a participar das ações.

Leia o artigo completo.

As mudanças climáticas e seus impactos nos negócios

Embora a comunidade empresarial reconheça e entenda cada vez mais que as emissões atmosféricas de gases de efeito estufa (GEE) de origem humana estão alterando o clima de maneira prejudicial ao planeta e a sociedade, muitas empresas ainda têm dificuldades em avançar além do básico. 

Leia o artigo completo.

A importância do capital natural

O termo capital natural se refere aos recursos ambientais que fornecem bens e serviços valiosos para a sociedade. Assim como as organizações precisam avaliar o impacto ambiental de suas operações, o estilo de vida da sociedade também é importante para minimizar os danos causados aos recursos naturais. O Fórum Econômico Mundial estimou que as atividades econômicas de mais da metade do PIB global são potencialmente uma ameaça ao meio ambiente – por isso, para que os recursos naturais estejam disponíveis nos próximos 50 anos, as organizações precisam repensar o seu papel na proteção deles e de seus ecossistemas.

Leia o artigo completo

Novos paradigmas para a fabricação, o consumo de produtos e a geração de resíduos

No modelo econômico linear atual, o crescimento econômico tem como base o consumo de recursos finitos. No entanto, o ciclo “extrair – produzir – desperdiçar” não é eficiente, o que traz incertezas em relação ao futuro. Saiba como a economia circular pode proporcionar um modelo de relacionamento sustentável com o meio ambiente. 

 

Leia o artigo completo

O conceito greenwashing e os desafios na mensuração de ações sustentáveis

Termo em inglês que pode ser traduzido como “lavagem verde”, o greenwashing tem se tornado cada vez mais conhecido em todo o mundo e deve pautar o consumo e investimentos. Utilizado pela primeira vez em meados da década de 80, pelo ambientalista Jay Westervelt e com definições de conceito que podem variar, todas convergem para a ideia de que se trata de um método de divulgação de ações ambientais que não se sustentam na prática.

Leia o artigo completo

Você achou útil?