Vida na Deloitte

A tríade dos fundadores

Conheça a biografia de três personalidades que se tornaram fundamentais nessa história global.

William Welch Deloitte

A trajetória de William Welch Deloitte está diretamente ligada à historia da auditoria independente. 

Nascido na Inglaterra, Deloitte começou sua carreira muito cedo. Aos 15 anos foi trabalhar como assistente do Síndico da Corte de Falências de Londres onde adquiriu todas as bases necessárias para a profissão de auditor, atividade que começara a tomar impulso devido ao lucrativo negócio de administração de massas falidas. 

Em 1845, aos 25 anos, abriu seu próprio escritório, em frente à Corte de Falências, na Basinghall Street. Nessa época foram aprovadas importantes leis que formaram o alicerce para as modernas sociedades por ações. Deloitte foi consolidando seu nome à medida que o setor de transporte ferroviário se expandia. Em 1849, tornou-se o primeiro auditor independente contratado por uma empresa. Atuando na Great North Railway, descobriu irregularidades e criou um sistema de contas específico para companhias ferroviárias, que visava proteger os investidores da má administração dos recursos. Deloitte tornou-se um especialista no assunto. 

Em 1888, foi fundador do Institute of Chartered Accountants. Em 1893, abriu escritórios nos Estados Unidos, e a Deloitte`s, como era conhecida, começou a auditar empresas fabricantes de velas e sabonetes, setor que se encontrava em expansão. Passados mais de cem anos, a Procter & Gamble, empresa líder nesse segmento, ainda integra a carteira de clientes da Deloitte.

George Touche

George Touche recebeu sua habilitação de auditor em Edinburgh, Escócia, em 1883, e como tantos outros, partiu para a Inglaterra em busca de sucesso. Nessa época, para evitar um erro de pronúncia bastante comum, acrescentou a letra “e” no seu sobrenome, tornando-se então George Touche.

Desastres financeiros no setor de administração de recursos de terceiros, ainda incipiente, mas em franca expansão, foram a oportunidade de expansão de seus negócios. O talento, a integridade e a perícia de Touche lhe renderam um enorme volume de trabalhos que consistiam em regularizar a administração desses recursos para que a lei fosse cumprida. Seu sucesso em salvar e reestruturar empresas fadadas ao fracasso abriu caminho para a formação da George A. Touche & Co., em 1899. Em 1900, com John Niven, filho de seu primeiro professor de contabilidade, abriu a firma Touche, Niven & Co., na cidade de Nova Iorque.  

Mais tarde, com escritórios em várias cidades dos Estados Unidos e do Canadá, já atendia a clientes de peso, entre os quais R.H. Macy. No Reino Unido, a General Electric Company era, e continua sendo, um de seus clientes mais importante.

Admiral Nobuzo Tohmatsu

A prática japonesa tem origem no auditor Admiral Nobuzo Tohmatsu, que trabalhou como adido naval na embaixada de Londres. Também foi instrutor na Academia de Pagadoria da Marinha. Entre seus alunos havia inúmeros talentos, que mais tarde, participariam ativamente do governo e do mundo econômico pós-guerra.

Em 1952, aos 57 anos, Tohmatsu recebeu o título de CPA (Certified Public Accountant) e tornou-se sócio da afiliada estrangeira de uma firma de auditoria e diretor de uma empresa privada. Em 1967, assumiu a presidência do Instituto Japonês de CPAs. O governo do Japão queria que firmas de auditorias se estabelecessem no país, e Tohmatsu pediu a Iwao Tomita, um ex-aluno, que aceitasse esse desafio. Tomita também havia obtido um MBA (Master Business Administration) pela Wharton School, nos Estados Unidos. Em maio de 1968, formou-se a Tohmatsu & Co (anteriormente 'Tohmatsu Awoki & Co.). 

Um dos fatores determinantes para seu crescimento foi a decisão de enviar um número considerável de sócios e integrantes do staff para fora do país, a fim de adquirirem experiência. Isso demonstra que o enfoque da empresa já era global. Os duradouros relacionamentos que vêm mantendo com seus clientes internacionais até hoje comprovam essa tendência inicial.

Você achou útil?

Tópicos relacionados