gestao-sustentabilidade

Impacto Social

WorldClimate

Programa global da Deloitte articula e estimula as melhores práticas voltadas à sustentabilidade

As iniciativas que já eram conduzidas pela Deloitte no Brasil no campo da gestão de impactos ambientais são integradas agora ao programa global WorldClimate, cujo objetivo é promover uma verdadeira mudança cultural em nossos profissionais e nas comunidades em que atuamos. O objetivo é mitigar nossos impactos ambientais e tornar nossos negócios mais sustentáveis.

Reduzir os impactos das mudanças climáticas é uma tarefa monumental. No entanto, sabemos que o progresso virá se agirmos coletivamente. É vital que todas as partes – empresas e sociedade – tomem medidas urgentes.

As iniciativas que a Deloitte vem conduzindo nessa área ficam agora sobre o guarda-chuva do WorldClimate, nossa estratégia para conduzir escolhas responsáveis dentro e fora de nossa organização no âmbito da gestão ambiental e das mudanças climáticas.

A Deloitte deve atender aos mais elevados padrões, incluindo a redução de emissões de carbono até 2030. Temos o propósito de nos conectar às pessoas, capacitando nossos profissionais e engajando o ecossistema no qual estamos inseridos para criar soluções que facilitem a transição para uma economia de baixo carbono. Essas ações exigem reinvenção de experiências, bem como da forma como operamos nossos negócios.

Nossos compromissos:

  • Zerar até 2030 as emissões de carbono decorrentes de nossas operações
  • Articular estratégias de gestão ambiental
  • Capacitar pessoas de nossa organização e da sociedade para a gestão ambiental
  • Promover a convergência de ecossistemas em benefício da sustentabilidade ambiental

Conheça abaixo algumas das iniciativas que compõem o programa no Brasil:

#DeloitteCarbonoZero

O programa #DeloitteCarbonoZero tem como objetivo compensar 100% das emissões contabilizadas em nosso inventário de GEE (Gases do efeito estufa).

Atualmente, a Deloitte realiza sua compensação por meio de créditos de carbono do projeto Rio Preto-Jacundá, que segue o conceito REDD+ (Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação). O principal objetivo do projeto é promover a sustentabilidade da comunidade extrativista reduzindo o desmatamento ilegal e não-planejado, a degradação florestal e as consequentes emissões de gases de efeito estufa (GEE).

Índice de Mobilidade Corporativa

O Índice de Mobilidade Corporativa (IMCorp) é uma iniciativa que busca avaliar as políticas de mobilidade corporativa das empresas participantes. Realizado pelo Bynd, um app de caronas corporativas, tem como principal objetivo transformar a vida nas cidades.

O IMCorp fornece às empresas participantes um mapeamento comparativo de suas políticas de mobilidade corporativa que permite diagnosticar limitações e sugerir caminhos de melhoria em suas práticas. Com isso, elas podem perceber os potenciais e efeitos positivos e negativos de suas ações (ou ausência delas).

Em 2019, o IMCorp realizou o 1° ranking de mobilidade corporativa do Brasil e a Deloitte conquistou o 1° lugar.  Esse ranking tem como objetivo premiar as empresas que melhor implementam políticas de mobilidade e também provocar uma mudança de cultura, fazendo com que as empresas entendam seu papel no deslocamento de seus profissionais até o ambiente de trabalho. 

Nossas práticas do dia a dia

Trabalhamos também na melhoria contínua da ecoeficiência dos nossos escritórios e de nossas operações. Seguem alguns exemplos de práticas realizadas:

  • Descarte responsável e inteligente de resíduos sólidos;
  • Uso de porta-copo;
  • Uso de válvulas de descarga sanitárias com duplo controle de fluxo de água;
  • Equipamentos eletrônicos com certificação Energy Star®, garantindo a redução do consumo energético;
  • Utilização de papel com certificação Forest Stewardship Council (FSC) em nossos impressos; 
  • Conscientização sobre sustentabilidade entre nossos profissionais;
  • Substituição de copos plásticos por copos biodegradáveis e de garrafas plásticas por garrafas de vidro;
  • Dois escritórios, São Paulo e Rio de Janeiro, estão em edifícios com certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) do U.S. Green Building Council;
  • Reciclagem de lixo eletrônico (computadores, baterias recarregáveis e celulares);
  • Uso de torneiras com válvula de controle de tempo de abertura;
  • Salas estruturadas para reuniões virtuais, que diminuem a necessidade do uso de transporte por nossos profissionais, colaborando com a diminuição de GEE (Gases de Efeito Estufa);
  • Reciclagem de lâmpadas e pilhas.

Documentário Megatendências

Patrocinado pela Deloitte e coproduzido pela UNESCO, o documentário traz uma reflexão sobre a vida nas grandes cidades e o papel da tecnologia e de soluções inovadoras para enfrentar os principais desafios dos próximos anos.

Você achou útil?