Pesquisas

Novo ecossistema das Relações com Investidores

Tecnologia e comunicação na era dos negócios digitais

Pelo 12º ano consecutivo, a Deloitte e o Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (IBRI) se reúnem para trazer ao mercado o mais abrangente e importante estudo associado ao universo de Relações com Investidores (RI) realizado no País.

A partir das percepções de dezenas de profissionais, atuantes em empresas dos mais diversos portes e setores, dedicamos esta edição a compreender como o RI está lidando com a veloz e implacável transformação pela qual o ecossistema financeiro e de investimentos está passando.

Se há incertezas no atual cenário, este é, também, um momento de intenso uso de tecnologias e novas plataformas de investimento que estão impulsionando a entrada de uma nova geração com crescente interesse em investimentos de maior retorno. Esse ecossistema multifacetado torna necessário que o RI se prepare para uma transformação que já caminha a passos largos.
 

Principais resultados

1. Estrutura organizacional

Apesar dos desafios colocados pelo recente cenário econômico e de negócios no Brasil, houve um grande esforço das empresas participantes da pesquisa em preservar o seu capital humano de Relações com Investidores, bem como em identificar talentos no mercado.

 

2. Fake news

Apesar da gravidade e dos riscos envolvidos com a circulação de notícias falsas, pouco mais de um terço das áreas de RI pesquisadas conta com uma política para evitar informações ou notícias inverídicas que possam afetar o valor de mercado da empresa.

 

3. Percepção de valor

Administrar a lacuna entre a percepção do valor da empresa e a de analistas e investidores ainda é um desafio crescente para as organizações.

 

4. Investidores pessoa física

Em um momento no qual os investimentos estão em compasso de espera, os RIs podem aproveitar para se prepararem para atender às demandas de um crescente público formado por pessoas físicas cada vez mais bem informadas.

 

5. Tecnologia aplicada à RI

Há um esforço de grande parte dos entrevistados em acompanhar o desenvolvimento de novas tecnologias, por meio do investimento em novas ferramentas e formas de trabalhar. No entanto, a aplicação de tecnologias como analytics, robótica e inteligência artificial ainda não chegou com força às áreas de RI.

Infográfico

Edições anteriores

Acesse aqui o histórico de estudos realizados pela Deloitte, em parceria com o IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores), que retratam os principais temas e desafios relativos à atuação dos profissionais de Relações com Investidores no Brasil.

Você achou útil?