Pesquisas

Os poderosos do varejo global 2020

Perspectivas econômicas globais para o setor

A 23ª edição da pesquisa global da Deloitte identifica os 250 maiores varejistas em todo o mundo e analisa a performance da indústria por região, setor e produto.

 

As perspectivas para a economia global e o setor de varejo em 2020 são incertas. A expectativa é que o crescimento econômico geral seja moderado, mas positivo, com um crescimento menor nos gastos dos consumidores e na inflação na maioria dos países. Entretanto, mais incertezas em torno da economia global foram adicionadas pelo surto de coronavírus na China no início do ano. O relatório "Poderosos do varejo global 2020" da Deloitte analisa o cenário econômico mundial e seu impacto no setor.

Com base em dados publicamente disponíveis para o ano fiscal de 2018 (finalizado em junho de encerrados até 30 de junho de 2019), o relatório identifica as 250 maiores e analisa o desempenho da indústria em setores geográficos e de produtos. Ele também analisa os 50 varejistas que mais crescem e destaca os novos participantes no Top 250.

Nesta edição, a Via Varejo S.A. aparece pela primeira vez no ranking, na 143ª posição, e é a varejista brasileira com a melhor colocação. Outras três brasileiras – Lojas Americanas S.A. (211ª), a Magazine Luiza S.A. (238ª) e a RaiaDrogasil S.A. (239ª) – continuam entre as 250 maiores empresas de varejo do mundo.

Principais destaques da pesquisa:

  • A receita agregada para as 250 maiores empresas globais do varejo foi de US$ 4,74 trilhões no ano fiscal de 2018, com uma média de US$ 19,0 bilhões por empresa;
  • A receita mínima para uma empresa entrar no ranking das 250 principais é de US$ 3,9 bilhões, valor acima dos US$ 3,7 bilhões da pesquisa anterior;
  • A lista das 10 principais continua dominada por empresas americanas, sendo sete das dez organizações sediadas nos Estados Unidos;
  • A Europa tem o maior número entre as 250 principais varejistas. São 88 empresas com base na região (35,2%) e 34,4% de participação na receita da lista;
  • Os 10 maiores varejistas do mundo apresentam operações mais globais, em aproximadamente em 13 países, contra a média geral de 10 países para o Top 250;
  • Os varejistas europeus continuam sendo os mais ativos globalmente à medida que buscam crescimento fora de seus mercados domésticos;
  • O FMCG (bens de grande consumo) continua sendo o maior setor de produtos. Suas 136 empresas (54,4% do total) geraram 65,5% da receita de varejo no ano fiscal 2018;
  • O comércio eletrônico tem gerado alto crescimento da receita de varejo entre as 50 empresas que mais crescem.
Você achou útil?