Pesquisas

Os poderosos do varejo de luxo 2019

Aproximando o antigo e o novo

Estudo da Deloitte mostra que o mercado de bens de luxo apresenta crescimento apesar da desaceleração da economia. A digitalização e os representantes das gerações Millennial e Gen Z estão definindo o futuro.

A pesquisa global da Deloitte "Os Poderosos do Varejo de Luxo 2019" discute as tendências e questões que impulsionam a indústria de luxo e sugere por que as empresas do setor precisam acompanhar as mudanças trazidas por clientes com novos perfis. O relatório identifica ainda as 100 maiores empresas de bens de luxo, com base em dados disponíveis publicamente para o ano fiscal encerrado em junho de 2018, e avalia o desempenho por regiões geográficas e setores de produtos.

O mercado de bens de luxo se mantém positivo apesar da recente desaceleração do crescimento econômico nos principais mercados do setor – incluindo a China, a zona do Euro e os EUA. Em uma era de rápidas mudanças, as empresas começaram a observar os consumidores do futuro e a realizar investimentos significativos em marketing digital, usando cada vez mais as mídias sociais para engajar seus clientes.

A transição entre novos e velhos métodos faz com que as empresas de luxo se deparem com a crescente preocupação dos consumidores com privacidade. Muitas delas conseguiram transformar esse desafio em oportunidade, ao oferecer produtos e serviços mais personalizados para suas bases de clientes.

Nesse processo, as empresas reexaminam também o valor e o histórico da marca para seus novos clientes, com uma abordagem mais direta apoiada em tecnologias digitais, concentrando-se exclusivamente no consumidor.

Principais conclusões do estudo:

  • No ano fiscal encerrado em junho de 2018, a receita mínima exigida para entrar na lista das 100 empresas de bens de luxo do mundo foi de US$ 218 milhões. Um crescimento de US$ 7 milhões em relação ao ano fiscal anterior;
  • As 10 maiores empresas responderam por quase metade (48,2%) do total de vendas de produtos de luxo do ranking, um aumento de um ponto percentual em relação ao ano anterior;
  • A França tem as maiores empresas e é o país com melhor desempenho, alcançando 18,7% de crescimento composto de vendas. O país contribuiu com a maior fatia para as vendas totais das 100 maiores empresas de luxo;
  • O setor de cosméticos e fragrâncias teve o melhor desempenho no período, com crescimento de vendas de 16,1%.
Você achou útil?