Pesquisa

Perspectivas globais de blockchain 2020

Da promessa à realidade

Mais de uma década se passou desde a introdução do que conhecemos hoje como tecnologia de blockchain. Ao longo desse tempo, a promessa do que a ferramenta poderia oferecer às empresas e indústrias evoluiu de uma plataforma de pagamento de criptomoeda para algo maior, revolucionário e inovador.

Existe uma realidade em jogo que vai muito além de casos de utilização e iniciativas de implantação. Simplificando, embora o blockchain já tenha sido classificado como um experimento de tecnologia, há anos a ferramenta vem se consolidando de um nível teórico para o prático, e muitos executivos o reconhecem com um verdadeiro agente de mudança que causa transformações em toda a organização.

No entanto, os líderes empresariais não consideram mais a tecnologia blockchain nova e meramente promissora. A “Pesquisa global de blockchain 2020” realizada pela Deloitte entrevistou cerca de 1.500 executivos sêniores e sugere que as dúvidas iniciais sobre a utilidade do blockchain já não são o foco das discussões, uma vez que os líderes de negócios já enxergam a ferramenta como parte integrante da inovação organizacional.

Pesquisa global de blockchain 2020

Destaques do estudo

Ativos digitais encontram seu fundamento: Os ativos digitais representam uma parte significativa da sustentabilidade duradoura do blockchain. A fácil visualização e certificação da proveniência histórica de um ativo permite que aqueles que são físicos e indivisíveis se tornem divisíveis e facilmente negociados em mercados secundários.

Segurança cibernética apresenta um desafio persistente, mas administrável: A segurança cibernética ainda é um entrave para a adoção e aceitação do blockchain em todo o mundo. Grande parte dos entrevistados afirma ter pelo menos um ponto de atenção relacionado a esse tema no planejamento estratégico de blockchain e ativos digitais.

Falta de reconhecimento total da identidade digital: A identidade digital global é uma ferramenta vital para confirmar a veracidade e conformidade de um indivíduo – ou de uma empresa. Enquanto os usuários avançam quanto à aceitação da identidade digital e suas tecnologias subjacentes, a gama completa de benefícios provavelmente continuará desconhecida.

Requisitos regulamentários para implementação: Embora os entrevistados se mostrem confiantes pelo fato de suas empresas atenderem às condições das regulamentações para a adoção do blockchain, há ressalvas. As organizações provavelmente enfrentarão requisitos regulamentares variados, que podem ser concorrentes ou contraditórios – além de envolver impostos por diferentes jurisdições.

Consórcios de blockchain e sua governança: As pautas se concentram em como esses consórcios são administrados, das decisões tomadas e como os lucros são compartilhados entre os membros. As organizações têm colocado uma ênfase cada vez maior na realização de due diligence e no tratamento de questões-chave relacionadas à governança.

Blockchain é global, porém a perspectiva é local:

  • Ásia: A China considera as criptomoedas ilegais dentro de suas fronteiras e incentiva o uso e o desenvolvimento da criptografia. Ainda assim, o banco central da China revelou recentemente uma versão digital de sua moeda nacional.
  • Europa: UnionCrypto está ganhando relevância em países como a Alemanha. Na região nórdica, o foco costuma ser mais viável em registros-distribuídos de blockchain, enquanto no Reino Unido a adesão é principalmente acerca de ativos digitais. 
  • Oriente Médio: Os Emirados Árabes Unidos encorajam o crescimento das trocas regulamentadas de ativos digitais. Israel, um antigo proponente da tecnologia de blockchain com foco empresarial pode estar ligeiramente prolongando a adoção da ferramenta.
Você achou útil?