Tendências de Capital Humano

Pesquisas

Tendências globais de capital humano 2020

A empresa social no trabalho: O paradoxo como um caminho a seguir

O poder da empresa social reside em sua capacidade de trazer um foco humano a tudo o que toca, capacitando as pessoas a trabalhar produtivamente com a tecnologia para criar valor duradouro para si mesmas, suas organizações e a sociedade em geral.

Em apenas alguns anos, o conceito de empresa social – uma organização cuja missão combina crescimento de receita e lucro com a necessidade de respeitar e apoiar o ambiente e a rede de partes interessadas – passou de uma nova ideia intrigante para uma realidade comercial concreta. Isso é o que aponta 50% dos participantes da pesquisa "Tendências globais de capital humano 2020", que entrevistou cerca de 9.000 líderes de negócios e RH em 119 países. Metade dos respondentes da pesquisa afirmaram que os objetivos de sua organização têm se ampliado extensivamente para abranger todos os públicos de interesse, incluindo as comunidades em que atuam e a sociedade em geral.

O relatório deste ano indica que três novos atributos caracterizam o que significa realmente se tornar uma empresa social no trabalho:

  • Propósito: uma organização que não fala apenas sobre seu objetivo, mas incorpora significado a todos os aspectos do trabalho. 
  • Potencial: uma organização projetada e estruturada para maximizar o que os humanos são capazes de pensar, criar e fazer em um mundo de máquinas. 
  • Perspectiva: uma organização que incentiva e adota uma orientação futura, perguntando não apenas como otimizar para hoje, mas como criar valor amanhã.

Visto pelas lentes de pessoas e negócios, a década passada sofreu uma enorme transformação – e ainda tem muito mais por vir. À medida que se inicia uma nova década, é necessário dar sempre um passo adiante. Em vez de perguntar como humanizar um ambiente de trabalho inundado pela tecnologia, a questão mais profunda para as organizações é como elas podem aproveitar o que a tecnologia traz para humanizar o ambiente de trabalho. Ao reconhecer as possibilidades, as organizações podem traçar um caminho a seguir para adotar um dos maiores paradoxos que enfrentam hoje: as organizações podem permanecer distintamente humanas em um mundo impulsionado pela tecnologia?

Tendências globais de capital humano 2020

Impactos da Covid-19 no futuro do trabalho

O relatório Global Human Capital Trends 2020 foi produzido em um mundo em que não existia a Covid-19. Por isso, a Deloitte desenvolveu o capítulo adicional "O retorno ao trabalho no futuro do trabalho", que mostra que as tendências destacadas no relatório original permanecem válidas no atual cenário.

A Covid-19 reforçou a convicção de que as pessoas e tecnologias são essenciais para as organizações, que enquanto procuravam adaptar suas maneiras de trabalhar em resposta à crise – descobriram que, em muitas partes do mundo, a tecnologia não foi o maior desafio. Uma das maiores barreiras foi a dificuldade de construir modelos para integrar seres humanos com essas tecnologias: criar novos hábitos e práticas de gerenciamento de como as pessoas se adaptam, se comportam e trabalham em parceria com a tecnologia disponível; satisfazer necessidades distintamente humanas, como o desejo de significado, conexão e bem-estar no trabalho; maximizar o potencial do trabalhador e salvaguardar valores éticos.

Essa crise apresenta uma oportunidade para as organizações superarem o instinto de tratar humanos e máquinas em caminhos paralelos, além de servir como uma janela para o que pode acontecer se a interseção entre humanidade e tecnologia e a oportunidade de operar como um verdadeiro empreendimento social não forem totalmente adotadas. 

 

O retorno ao trabalho no futuro do trabalho

Conheça nossas seções especiais e acesse recomendações, soluções para desafios de negócios próprios deste período e diversos conteúdos (pontos de vista, artigos, apresentações e webinares) sobre a crise de Covid-19.

Você achou útil?