Pesquisas

Comportamento do consumidor de imóveis em 2040

Onde e como habitaremos?

Foi com o objetivo de responder a essa pergunta que a Deloitte e a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) elaboraram esta análise abrangente, feita com base em dados oficiais e de mercado, que visa retratar o cenário da habitação no Brasil e desenhar estratégias para que as empresas do setor naveguem rumo a esse futuro que se torna cada vez mais próximo.

Entender o comportamento do consumidor é um dos pilares de uma forte, flexível e efetiva estratégia de marketing para construtoras e incorporadoras, de forma que possam oferecer soluções específicas para as necessidades identificadas. Assim, o estudo “Comportamento do consumidor de imóveis em 2040” tem como objetivo responder algumas questões sobre como as novas gerações esperam viver nas próximas décadas para que se possa traçar os perfis de residência que irão prevalecer no futuro.

Entre as grandes tendências que pudemos mapear, está a diversificação dos imóveis para atender a famílias com configurações dinâmicas e plurais. O aluguel e o compartilhamento de espaços comuns tenderão a crescer nesse contexto, bem como a busca por flexibilidade e a forte valorização do espaço urbano

Comportamento do consumidor de imóveis em 2040

Faça o download do estudo completo

"Os imóveis deverão oferecer soluções adaptáveis para uma sociedade mais plural e dinâmica."

Claudia Baggio, sócia da área de Financial Advisory da Deloitte Brasil que lidera a prática de Real Estate

Principais resultados

Espaços compartilhados
São uma solução encontrada pelas novas gerações para diminuir os custos, mas a preferência ainda é por privacidade e espaços individuais.

Metragens cada vez menores?
Os ofertantes deverão encontrar um equilíbrio entre tamanho da residência e disponibilidade de outros benefícios agregados ao imóvel para que estes não impactem em aumento de preço.

Espaços modulados e adaptáveis são uma tendência
A preocupação com a acessibidade e as mudanças na formatação das famílias ao longo do tempo irão gerar a necessidade de adaptações nos imóveis.

Residência ecofriendly
A preocupação com o uso de materiais sustentáveis na construção e certificações ambientais é maior nas novas gerações.

Residências conectadas ao mundo digital
A tecnologia deve ser aplicada de modo a permitir a customização pelo usuário e o ganho de tempo em sua rotina.

Características mais exigidas pelos futuros consumidores
Segurança e proximidade do trabalho, de centros comerciais e de hospitais são as características mais exigidas pelos futuros consumidores

O papel do corretor no futuro
Mais da metade dos entrevistados poderão abrir mão do corretor, e 40% estarão mais dispostos a realizar compra de imóvel pela internet

Ética e a transparência
Além da burocracia, a falta de ética e a transparência das empresas são as principais preocupações da geração Z no processo de compra de um imóveis.

Você achou útil?