Pesquisas

Integridade corporativa no Brasil

Evolução do compliance e das boas práticas empresariais nos últimos anos

A Deloitte e International Chamber of Commerce – Brasil (ICC Brasil) apresentam a pesquisa “Integridade corporativa no Brasil – Evolução do compliance e das boas práticas empresariais nos últimos anos”.

O levantamento aborda o estágio evolutivo das empresas que atuam no País em relação à adoção de práticas de compliance, anticorrupção e promoção da integridade corporativa.

Destaques da pequisa

1. Compliance evolui, mas tem espaço para crescer

De forma geral, as empresas apresentaram evolução consistente na adoção das práticas de compliance pesquisadas. O resultado reflete uma sofisticação do ambiente regulamentar no País, com a entrada em vigor de importantes leis (como a Lei Anticorrupção e a Lei de Governança em Estatais), bem como o impacto das investigações conduzidas pela operação Lava Jato. No entanto, observa-se que ainda há espaço para crescimento na implementação de medidas de conformidade entre as organizações, uma vez que apenas dois terços estão em fase de adoção de ao menos 15 das 30 práticas pesquisadas até 2020. As empresas com receita menor que R$ 100 milhões estão promovendo um salto na adoção de práticas de compliance, mas ainda estão longe do patamar das organizações de maior porte. As empresas de capital nacional também seguem em trajetória de evolução e tendem a se aproximar do mesmo patamar das empresas de capital estrangeiro ou misto.

Adoção de ao menos 15 das 30 práticas pesquisadas pelas empresas

2. Colaboração demanda conformidade

O crescimento expressivo da avaliação de riscos da cadeia de fornecedores sinaliza um desafio de um novo ecossistema de negócios, de forte cooperação entre as empresas.

Avaliam riscos na cadeia de fornecedores...

3. Controles estão no foco

Medidas de controles se intensificam no bojo da busca das organizações por ajustar seus processos a novas regulações e demandas de negócios.

Pretendem implementar em 2018-2020

4. Políticas e processos se tornam mais formais

Maior formalização de procedimentos e incorporação de tendências em códigos e políticas refletem uma realidade de negócios de maior transparência.

Pretendem implementar em 2018-2020

Você achou útil?