Global-Consumer-Mobile-Deloitte

Pesquisas

Global Mobile Consumer Survey 2018

A mobilidade no dia a dia do brasileiro

Levantamento da Deloitte mapeia, por mais um ano, os hábitos, as expectativas e as oportunidades para o setor de telefonia móvel no Brasil.

Falar de telefonia móvel no Brasil é falar de um país continental, fortemente regulamentado, repleto de oportunidades e com uma população apaixonada pela conectividade, como você verá nos expressivos – e por vezes curiosos – dados que trazemos.

Confira a seguir alguns destaques da pesquisa realizada com 2.000 usuários de telefonia móvel no Brasil:

• Por mais um ano, o acesso ao smartphone segue crescendo no Brasil. O dispositivo é o que mais os brasileiros entrevistados tiveram acesso (92%), com larga distância do notebook (70%), que ficou em segundo lugar.

• Os dispositivos de entretenimento doméstico continuam como os equipamentos conectados mais utilizados pelos consumidores A Smart TV (64%) segue a trajetória de crescimento acentuado registrada desde a edição de 2017 do levantamento.

• A visualização semanal de vídeos por smartphones aumentou, em 2018, na maioria dos formatos – especialmente nos mais longos, como filmes, séries e programas de TV. Apesar de os vídeos compartilhados em redes sociais serem os mais realizados pelo smartphone, os modelos de streaming (tanto de filmes e séries quanto de música) foram os que registraram o maior crescimento.

• Embora a utilização de PIN e senha ainda sejam o modelo de autenticação mais utilizado, o reconhecimento por impressão digital cresceu fortemente, de 15% na amostra de 2017 para 35% entre os respondentes de 2018. Outras formas de biometria – como reconhecimento de voz, facial e ocular – também registraram aumento no período.

• As ferramentas de machine learning são utilizadas por menos de um terço dos respondentes. Entre os recursos mais adotados estão a realização de pesquisa por voz e a ferramenta de autocompletar textos.

• Praticamente metade dos consumidores declarou o interesse em migrar para a rede 5G tão logo ela esteja disponível.

• Entre os usuários que indicaram utilizar muito o smartphone, 42% fazem um esforço para limitar o uso do equipamento. Um terço, porém, tenta limitar a utilização do dispositivo, mas sem sucesso.

• Mais de um terço dos entrevistados sente a necessidade de conferir constantemente o telefone, enquanto 30% responderam que não conseguem dormir no horário pretendido ou se distraem com o smartphone ao concluir uma tarefa.

• Mais de 60% dos entrevistados do Brasil já utilizam o smartphone para fins profissionais fora do horário de trabalho com alguma ou muita frequência. O inverso também ocorre: 76% indicaram usar muito frequentemente ou frequentemente o smartphone para fins pessoais durante o horário de trabalho.

Você achou útil?