Comunicados de Imprensa

Hábitos de compra dos portugueses no Natal cruzam cada vez mais o online com as lojas físicas

·       Utilização do online para efeitos de pesquisa e comparação de produtos cresce em Portugal.

·       Consumidores recorrem aos social media para pesquisar sobre preços e descontos.

·       Portugueses e europeus utilizam cada vez mais os smartphones para comprar.

Na hora de fazerem as suas compras de Natal, os portugueses recorrem ao online e às lojas físicas para pesquisar e comparar alternativas. Aproximadamente 40% dos consumidores nacionais utiliza actualmente os dois métodos para se informar acerca dos bens que deseja comprar, embora o online continue a ganhar importância - enquanto canal de pesquisa e comparação (mais 8% e 2% face a 2013, respectivamente). Para comprar os portugueses preferem as lojas físicas. As conclusões são do Estudo de Natal 2014 da Deloitte

Apesar do crescimento da utilização do online para efeitos de pesquisa e comparação de produtos, o peso das compras realizadas através da internet ainda tem um espaço significativo para evoluir em Portugal. A taxa de conversão de compras online de 15% no nosso país ainda está longe dos 36% da média europeia. A maioria dos europeus prefere o online para comprar filmes, música e videojogos, contudo continua a preferir as lojas para adquirir produtos alimentares, de saúde e beleza, cartões presentes, artigos desportivos e brinquedos.

Quando se trata de procurar ideias e aconselhamento para as prendas de Natal, cinco em 10 inquiridos revelam recorrer aos websites e aos websites e às lojas físicas, em conjunto, excepto para a categoria comida e bebida. Neste caso, a percentagem baixa para os 41%, embora se observe um aumento significativo face aos 32% alcançados em 2013.

Os social media demonstram ter também um peso relevante enquanto fonte de informação, com os consumidores portugueses e europeus a admitirem procurar mais estas ferramentas para pesquisar sobre preços (94% em Portugal; 83% na Europa) e descontos (93% em Portugal; 83% na Europa), do que para partilhar informação. E sempre que o fazem é com o objectivo de transmitir opiniões e conselhos em resposta a comentários ou para fazer recomendações de produtos (65%), mas também comentar sobre preços (64%).

O m-commerce, ou comércio electrónico móvel, é cada vez mais uma realidade. Segundo o Estudo de Natal da Deloitte, o uso do smartphone para comprar bens de consumo está a aumentar na Europa, incluindo Portugal, com 25% dos inquiridos a confirmar já ter feito compras através deste método. A nível europeu, a taxa de penetração de compras através do mobile é, em 2014, de 39%, no entanto três países estão já acima dos 50% - Inglaterra, África do Sul e Alemanha. Contudo, os portugueses são dos que mais acreditam que irão usar o seu smartphone para comprar no futuro (64%).

Este estudo foi realizado entre Outubro e Novembro de 2014 e reflecte a opinião de uma amostra representativa de consumidores europeus, num total de 17.326 inquiridos, dos quais 760 portugueses. Foram incluídos neste estudo um conjunto de 17 países.

Para aceder ao Comunicado de Imprensa em formato pdf clique aqui.

###

Sobre a Deloitte

“Deloitte” refere-se a Deloitte Touche Tohmatsu Limited, uma sociedade privada de responsabilidade limitada do Reino Unido (DTTL), ou a uma ou mais entidades da sua rede de firmas membro e respectivas entidades relacionadas. A DTTL e cada uma das firmas membro da sua rede são entidades legais separadas e independentes. A DTTL (também referida como "Deloitte Global") não presta serviços a clientes. Para aceder à descrição detalhada da estrutura legal da DTTL e suas firmas membro consulte www.deloitte.com/pt/about

A Deloitte presta serviços de auditoria, consultoria fiscal, consultoria de negócios e de gestão e corporate finance a clientes nos mais diversos sectores de actividade. Com uma rede globalmente ligada de firmas membro em mais de 150 países e territórios, a Deloitte combina competências de elevado nível com oferta de serviços qualificados conferindo aos clientes o conhecimento que lhes permite abordar os desafios mais complexos dos seus negócios. Os mais de 200.000 profissionais da Deloitte empenham-se continuamente para serem o padrão de excelência.

A informação contida neste comunicado de imprensa está correcta no momento do envio à comunicação social.

 

 

Para mais informações contacte:

Departamento de Comunicação da Deloitte

Miguel Jerónimo 

mijeronimo@deloitte.pt

Tel: 210 423 064

Filipa Matos

mamatos@deloitte.pt

Tel: 210 423 038

Did you find this useful?