top global retailers sustain year of revenue growth

Comunicados de Imprensa

Maiores empresas de retalho sustentam crescimento das receitas do sector

Global Powers of Retailing 2015

Receitas das 250 maiores empresas de retalho do mundo atingiram os 4,5 biliões de dólares em 2014; “Digital Divide” apresenta novos desafios à indústria do retalho.

Com interesse

  • Wal-Mart Stores, Inc. e Costco Wholesale Corporation mantêm a liderança no ranking global; Jerónimo Martins SGPS, S.A. e Sonae SGPS, S.A. asseguram posições relevantes
  • Comportamentos digitais e expectativas dos consumidores estão a evoluir a um ritmo mais elevado que a capacidade que os retalhistas têm de responder.

As receitas das 250 maiores empresas de retalho do mundo atingiram os 4,5 biliões de dólares em 2014, o que representa um crescimento estável de 4,3% quando comparado com os 4,1% de 2013, revela a Deloitte no seu estudo

Global Powers of Retailing 2016: Navigating the new digital divide. Trata-se de um sinal positivo para a indústria, que até há pouco tempo registava um declínio nas receitas. Mas o cenário não é homogéneo quando analisadas as diferentes regiões: enquanto os retalhistas da América do Norte e da região da África e Médio Oriente obtiveram um aumento nas receitas, os países da região da Ásia/Pacífico, Europa e América Latina registaram um declínio no crescimento.

As cadeias norte-americanas Wal-Mart Stores, Inc. e Costco Wholesale Corporation mantêm a liderança no ranking global (1.º e 2.º lugar, respetivamente), com base no desempenho financeiro, região geográfica, sector e atividade de e-commerce das 250 maiores empresas de retalho do mundo. A novidade neste ano é a empresa norte-americana The Kroger Co. que sobe para a terceira posição do ranking, substituindo a francesa Carrefour, S.A..

“O lento crescimento económico em vários mercados, juntamente com a redução da inflação, a queda no preço dos combustíveis e a força do dólar americano estão entre os fatores que mais motivaram estas desigualdades entre os retalhistas das diferentes regiões”, explica Ira Kalish, Chief Global Economist da Deloitte. “Para os retalhistas dos EUA, a força do dólar significou um maior poder de compra para os consumidores daquele país. Além disso, contaram com um sólido crescimento económico e com a melhoria das condições no mercado de trabalho. Por outro lado, a economia chinesa revelou um considerável abrandamento durante este período, em grande parte devido à redução nas exportações e no investimento. Ainda assim, as despesas no mercado de consumo continuaram a revelar-se fortes, muito embora o setor de bens de luxo tenha vacilado”.

As regiões em causa revelaram também um diferente desempenho do resultado, mas no geral a tendência foi de descida. O relatório indica que os 250 maiores retalhistas do mundo apresentaram uma margem de lucro líquido composta de 2,8%, em 2014, que compara com os 3,4% de 2013.

A nível nacional, a Jerónimo Martins SGPS, S.A. e a Sonae SGPS, S.A. asseguraram lugares relevantes na tabela, na 59ª e 157ª posições, respetivamente. Destaca-se a relevante subida da Jerónimo Martins SGPS, S.A. que na edição de 2009 se encontrava na 116ª posição do ranking. Esta subida de 57 posições representa um aumento de receitas de 7.333 milhões de dólares no ano fiscal 2007 para um total de 16.856 milhões de dólares no ano fiscal de 2014. Para além de obter um lugar nos 60 maiores retalhistas do mundo, esta sólida progressão traduziu-se ainda, para a Jerónimo Martins SGPS, S.A., na entrada para a tabela dos 50 retalhistas que mais rapidamente estão a crescer a nível mundial.

“O desempenho e reconhecimento internacional da Jerónimo Martins e da Sonae são motivo de orgulho para a economia portuguesa, em geral, e para o sector da distribuição, em particular, e constituem certamente um estímulo para que outros patamares de crescimento sejam atingidos no futuro.” afirma Luís Belo, responsável pela indústria de Consumer Business e sócio da Deloitte Portugal.

O impacto da tecnologia digital

O Global Powers of Retailing 2016 destaca ainda o impacto da tecnologia nas compras em loja, dando a conhecer o rápido aumento da conectividade digital dos consumidores. Os comportamentos digitais e as expectativas dos consumidores estão a evoluir a um ritmo mais elevado que a capacidade que os retalhistas têm de responder a essas expectativas, indica o relatório da Deloitte, criando um “digital divide”. São identificadas três importantes tendências:

  • Não há um caminho único em direção à adoção digital. Muito embora todos os mercados se movam em direção a uma adoção generalizada do digital, alguns estão a optar por diferentes rotas. Alguns mercados emergentes, por exemplo, estão a “saltar” por completo algumas fases da adoção evidenciadas em mercados desenvolvidos.
  • Uma solução digital não funciona para todos os clientes. O comportamento digital varia, dependendo de fatores demográficos como a idade e o rendimento, bem como do tipo de produto que o consumidor procura.
  • Os consumidores exigem melhores ferramentas digitais. As ferramentas e os canais digitais podem aumentar o alcance dos retalhistas e as receitas, mas os clientes estão insatisfeitos com as ferramentas digitais disponibilizadas atualmente por grande parte dos retalhistas.

“Há uma lacuna entre o que os consumidores esperam e o que os retalhistas conseguem oferecer no que respeita ao desejo crescente em incorporar o digital na experiência de compra dos clientes”, destaca Pedro Silva, sócio da Deloitte Portugal da indústria de Consumer Business. “Alguns retalhistas podem subestimar a influência do digital, enquanto outros reconhecem a oportunidade real de aproveitarem este “digital divide”, conclui.

Top 10 retalhistas mundiais, ano fiscal de 2014

 Ranking

 Empresa

 País de origem

 Receitas em 2014 (US$  milhões)

 1

 Wal-Mart Stores, Inc.  EUA  485,651

 2

 Costco Wholesale Corporation  EUA  112,640

 3

 The Kroger Co  EUA  108,465

 4

 Schwarz Unternehmenstreuhand KG  Alemanha  102,694e

 5

 Tesco PLC  Reino Unido  99,713

 6

 Carrefour S.A.  França  98,497

 7

 Aldi Einkauf HmbH & Co. oHG  Alemanha  86,470e

 8

 Metro Ag  Alemanha  85,570

 9

 The Home Depot Inc.  Reino Unido  83,176

 10

 Walgreen Co. (agora Walgreens Boots Alliance Inc.)  EUA  76,392
Top 101  $1,339,267
Top 2501  $4,478,205

1 Média ponderada das vendas, ajustada à moeda

e = estimativa

Fonte: Dados publicados pelas empresas e Planet Retail

Para aceder ao comunicado de imprensa em formato pdf, clique aqui.

Para mais informações contacte:

Communications and Media Relations

Miguel Jerónimo
mijeronimo@deloitte.pt
Tel: 210 423 064

Filipa Matos
mamatos@deloitte.pt
Tel: 210 423 038

Sobre o estudo Global Powers of Retailing 2016 da Deloitte

O Global Powers of Retailing 2016: “Navigating the new digital divide” é um relatório da Deloitte Touche Tohmatsu Limited (Deloitte Global). O documento identifica os 250 maiores retalhistas de todo o mundo com base nas receitas através da análise de dados disponíveis publicamente para o ano fiscal de 2014 (incluindo empresas cujos anos fiscais terminaram em Junho de 2015). O relatório analisa a performance com base na localização geográfica, no setor dos produtos em causa, na atividade de comércio eletrónico,entre outros fatores. Fornece ainda uma visão dos 50 maiores “e-retailers” mundiais, uma perspetiva sobre a economia global, uma análise da capitalização do mercado na indústria do retalho, assim como uma introdução a algumas conclusões chave do próximo estudo – “Navigating the New Digital Divide: A global summary of findings from nine countries on digital influence in retail”.

Sobre a Deloitte

“Deloitte” refere-se a Deloitte Touche Tohmatsu Limited, uma sociedade privada de responsabilidade limitada do Reino Unido (DTTL), ou a uma ou mais entidades da sua rede de firmas membro e respetivas entidades relacionadas. A DTTL e cada uma das firmas membro da sua rede são entidades legais separadas e independentes. A DTTL (também referida como "Deloitte Global") não presta serviços a clientes. Para aceder à descrição detalhada da estrutura legal da DTTL e suas firmas membro, consulte www.deloitte.com/pt/about

A Deloitte presta serviços de auditoria, consultoria fiscal, consultoria de negócios e de gestão, financial advisory, gestão de risco e serviços relacionados a clientes nos mais diversos sectores de atividade. Com uma rede globalmente ligada de firmas membro em mais de 150 países e territórios, a Deloitte combina competências de elevado nível com oferta de serviços qualificados, conferindo aos clientes o conhecimento que lhes permite abordar os desafios mais complexos dos seus negócios. Os mais de 225.000 profissionais da Deloitte assumem o compromisso de criar um impacte relevante na sociedade

Did you find this useful?