Comunicados de Imprensa

Evolução digital está a obrigar as empresas a mudarem radicalmente as suas estruturas organizacionais e estratégias de talento

Global Human Capital Trends 2016

A tecnologia digital, as alterações demográficas na força de trabalho e a velocidade da própria inovação estão a obrigar as empresas a redesenharem a sua estrutura organizacional, a fazerem evoluir os seus modelos de liderança e a promoverem uma cultura centrada nos seus profissionais

Melhorar a experiência dos colaboradores é a prioridade para os líderes empresariais e de RH

O equilíbrio de poder continua a pender para o lado dos empregados, razão pela qual os líderes empresariais e de RH estão a trabalhar para melhorar toda a experiência dos seus profissionais e atrair e reter o melhor talento. Praticamente 9 em cada 10 inquiridos (86 por cento) classificaram os desafios associados à cultura corporativa como “importantes” ou “muito importantes.” Oitenta e cinco por cento referiram-se ao envolvimento com os seus profissionais como algo “importante” ou “muito importante.”

Para conseguirem endereçar estas questões, as empresas estão a criar novos cargos no departamento de RH, como “chief experience officer” e “chief listening officer", a trabalhar para melhorarem todas as oportunidades de formação para os seus profissionais e a eliminar o défice de competências dentro dos RH. Quatro em cada 10 executivos admitiram que as suas empresas estão preparadas para responder ao défice de competências nos RH – um aumento de 25 por centro face aos valores de 2015. Além disto, as soluções de “people analytics” estão a ganhar importância e a ser cada vez mais adotada para melhorar esta crise cultural e de integração. Este ano, a percentagem de executivos que acreditam que têm capacidade para desenvolver modelos preditivos duplicou, passando dos 4 por cento em 2015 para os 8 por cento em 2016, valor que traduz o rápido crescimento de “analytics” enquanto disciplina central da área de RH.

No que diz respeito à formação, as organizações com maior visão estão a colocar os seus profissionais no centro da sua estratégia e a adotar novas tecnologias de formação abertas. A percentagem de empresas que se sentem confortáveis em integrar os designados Massive Open Online Courses (MOOCs) nas suas plataformas de formação aumentou para os 43 por cento. O ano passado este valor foi de apenas 30 por cento. No seguimento da crescente adoção dos MOOCs, a Deloitte, em conjunto com a School of Professional Studies da Columbia University, está a colaborar na oferta de um MOOC, no final deste ano, que visa ajudar os profissionais de negócio e de RH a aprofundarem o seu grau de sensibilização e de conhecimento relativamente aos tópicos retratados no estudo Global Human Capital Trends 2016 da Deloitte.

“Os sinais de progresso e de uma mudança realmente inovadora estão bem evidentes no estudo deste ano do Global Human Capital Trends”, destacou Jason Geller, diretor da Deloitte Consulting LLP, e responsável pela área de human capital nos EUA. “As equipas de RH estão a aprender a experimentar novas ideias; estão a dar passos muito importantes para atualizarem as suas competências; e estão a receber uma nova geração de profissionais mais jovens, com mais conhecimentos sobre o mundo dos negócios e mais orientados para as tecnologias. Todos estes esforços irão tornar as organizações mais fortes e competitivas a nível global.”  

Mudança nos modelos de liderança – empresas distanciam-se da clássica pirâmide de gestão

O estudo da Deloitte revela que a tradicional pirâmide de liderança não está a produzir líderes a um ritmo suficientemente rápido. Cinquenta e seis por cento dos inquiridos reconheceram que as suas empresas não estão preparadas para responder às suas necessidades de liderança, e mais de 1 em cada 5 inquiridos (22 por cento) admitiram não ter qualquer tipo de programa de liderança para os millennials. Para resolver este problema, a grande maioria dos executivos (89 por cento) identificou o reforço, a reengenharia e a melhoria da liderança organizacional como uma importante prioridade para este ano.

“Acelerar o passo no caminho do desenvolvimento da liderança tradicional não vai resolver este eterno problema”, sublinhou Brett Walsh, líder global da área de human capital da Deloitte. “As empresas têm que efetuar e suster os investimentos na identificação e na criação de líderes desde o início das suas carreiras. Virar a tradicional hierarquia corporativa de cabeça para baixo, de uma forma disciplinada, vai ajudar a desenvolver uma rede de equipas e a gerar novos líderes. Os líderes seniores e as estruturas tradicionais das empresas terão que evoluir para conseguirem tirar partido de uma geração de liderança com energia revitalizada.”

Sobre a área de Human Capital da Deloitte

A Deloitte ajuda as organizações a gerir o seu capital humano de forma eficaz para potenciar o crescimento empresarial. Isto é possível com recurso a soluções de analytics avançadas que permitem o desenvolvimento de estratégicas de gestão de talento e de RH alinhadas com o negócio para produzir resultados. A Deloitte é uma consultora líder em capital humano, cuja oferta combina conhecimento de negócio, da indústria e de RH, sendo suportada por um conjunto de serviços e capacidades próprias de uma organização de serviços profissionais multidisciplinar, e uma rede global. 

Sobre a Deloitte

“Deloitte” refere-se a Deloitte Touche Tohmatsu Limited, uma sociedade privada de responsabilidade limitada do Reino Unido (DTTL), ou a uma ou mais entidades da sua rede de firmas membro e respetivas entidades relacionadas. A DTTL e cada uma das firmas membro da sua rede são entidades legais separadas e independentes. A DTTL (também referida como "Deloitte Global") não presta serviços a clientes. Para aceder à descrição detalhada da estrutura legal da DTTL e suas firmas membro consulte www.deloitte.com/pt/about

A Deloitte presta serviços de auditoria, consultoria fiscal, consultoria de negócios e de gestão, financial advisory  gestão de risco e serviços relacionados a clientes nos mais diversos sectores de atividade. Com uma rede globalmente ligada de firmas membro em mais de 150 países e territórios, a Deloitte combina competências de elevado nível com oferta de serviços qualificados conferindo aos clientes o conhecimento que lhes permite abordar os desafios mais complexos dos seus negócios. Os mais de 225.000 profissionais da Deloitte assumem o compromisso de criar um impacte relevante na sociedade.

The new organization: Different by design

Did you find this useful?