Artigo

Women in the boardroom

A global perspective

A representatividade das mulheres nos cargos de administração continua a aumentar a nível mundial, no entanto esta evolução tem sido lenta e o número de mulheres que presidem os conselhos de administração permanece baixo. Em Portugal, apenas 13% dos cargos de administração são ocupados por mulheres e apenas 2% dos conselhos de administração são presididos por profissionais do género feminino.

As mulheres continuam a estar sub-representadas nos conselhos de administração a nível global apesar dos esforços realizados para se alcançar a diversidade de género nos conselhos de administração – 15% dos cargos de administração são ocupados por mulheres e apenas 4% presidem o conselho de administração.

Com interesse

Esta 5ª edição do estudo analisa os esforços realizados em mais de 60 países para promover a diversidade de género nos conselhos de administração. O estudo também apresenta as perspetivas de 4 diretores não executivos da Austrália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos sobre a forma como a diversidade de género está a progredir nos conselhos de administração, nestas partes do mundo.

Principais conclusões:

  • Globalmente, as mulheres ocupam 15% dos cargos de administração, o que representa um ligeiro aumento desde a última edição do estudo em 2015 (12%)
  • Os países europeus continuam a liderar em termos de diversidade de género, com a Noruega, França, Suécia e Itália a figurar entre os países com a maior percentagem de mulheres nos conselhos de administração
  • As empresas presididas por mulheres possuem quase o dobro de mulheres a ocupar cargos de administração do que as empresas presididas por homens
  • A Noruega, o primeiro país da Europa a introduzir quotas de género, regista a percentagem mais elevada de mulheres em cargos de administração (42%). Neste país, 7% dos conselhos de administração são liderados por mulheres
  • Nos Estados Unidos da América, 14% dos cargos de administração são ocupados por mulheres. No entanto, a percentagem de conselhos de administração liderados por mulheres não progrediu, permanecendo abaixo dos 4%
  • Apesar de não existirem quotas de género na Austrália, os números continuam a melhorar. A percentagem de cargos ocupados por mulheres na administração é atualmente de 20% e a percentagem de conselhos liderados pelo género feminino é de 5%
  • Com apenas 8%, a diversidade em algumas das principais economias da Ásia é a mais baixa quando comparada com outras regiões do mundo

 

Portugal:

“Apesar de as mulheres representarem mais de metade do total da população e de se graduarem em maior número do que os homens, ainda são poucas as que ocupam cargos de administração nas empresas nacionais. No entanto, é importante realçar que Portugal está a progredir na promoção da igualdade de género nos quadros de administração das empresas. No mês passado foi promulgada a lei que estabelece a criação de quotas de género nas administrações de empresas do setor empresarial do Estado e nas empresas cotadas em Bolsa, a partir do próximo ano.”

João Costa da Silva, Center for Corporate Governance Lead Partner da Deloitte Portugal

A propósito da apresentação da 5ª edição do estudo, a Deloitte Portugal organizou em julho de 2017, em conjunto com a Revista Executiva, um pequeno-almoço debate que contou com a presença de algumas executivas portuguesas que ocupam cargos na administração e direção de grandes empresas em Portugal.

Aceda à galeria de imagens.

Leia também o artigo que resultou deste encontro.

Aceda ao comunicado de imprensa.

Did you find this useful?