Article

Crimes financeiros e a pandemia de Covid-19

Crise reforça necessidade de uma estrutura robusta de governança

A crise causada pela pandemia resultou em alterações sem precedentes no ambiente de negócios, incluindo novas variáveis no que diz respeito aos crimes financeiros. As organizações precisam fortalecer suas capacidades de identificar, mitigar e responder às mudanças e atividades suspeitas por meio de programas de prevenção e compliance.

Bilhões de reais são gastos anualmente por organizações de diversos setores na aderência às regulamentações relacionadas a crimes financeiros – o que envolve ganhar dinheiro ilegalmente por meio de crime organizado internacional, sonegação de impostos, corrupção, fraude no mercado de valores mobiliários, tráfico de drogas e de seres humanos e peculato.

O contexto da pandemia do novo coronavírus traz novos desafios na prevenção a esses crimes. Em meio a uma crise sem precedentes, órgãos reguladores, fiscalizadores e organizações que usam pagamentos eletrônicos e instituições financeiras precisam estar atentos à mudança do comportamento criminoso.

O artigo da Deloitte “Crimes financeiros e a pandemia de Covid-19” evidencia como organizações podem gerenciar a governança de programas de prevenção e compliance para crimes de lavagem de dinheiro diante das novas variáveis trazidas pela pandemia. É preciso entender como o ambiente de negócios se adaptou a esse novo cenário para identificar atividades suspeitas no mundo pós-Covid-19.

Crimes financeiros e a pandemia de Covid-19
Você achou útil?