Article

Serviços financeiros na América Latina: LatAm Eminence

Desafios e melhores práticas para alienações e fechamentos de empresas de serviços financeiros na América Latina

Particularidades dos países da América Latina podem adicionar complexidade significativa às iniciativas de fechamento e fusões e aquisições de empresas que deixam a região

Explore o conteúdo

No mundo todo, os bancos estão trabalhando para definir quais mercados, empresas, segmentos de clientes e produtos realmente agregam valor a suas operações.

Muitos agentes-chave estão focando suas estratégias em fortalecer operações já consideradas como bem posicionadas racionalizando a participação global, eliminando negócios não estratégicos e deixando mercados com baixo desempenho por meio de wind-downs e fusões e aquisições (mergers and acquisitions, M&A na sigla em inglês).

Além da tendência estratégica de foco na atividade principal e em locais específicos, o recente ambiente de negócios global na América Latina tem sido um catalisador para que bancos globais saiam da região.

O ambiente de serviços financeiros na América Latina traz desafios regionais específicos, o que acelerou as estratégias de saída de algumas das grandes instituições de serviços financeiros. Desafios regionais, tais como o crescimento negativo do Produto Interno Bruto (PIB), combinados com instabilidade política, aumentaram a complexidade de executar operações locais. Isso, juntamente com o aumento de custos de regulamentação de serviços financeiros e dos custos de conformidade, apenas serviu para acelerar as estratégias de saída entre instituições globais.

Seja por razões estratégicas ou operacionais, empresas que planejam deixar a América Latina enfrentarão muitos desafios:

  • Potencial impacto no valor da franquia ou marca;
  • Aumento de demissões voluntárias e diminuição no engajamento de funcionários;
  • Riscos regulatórios ao realizar saidas do país;
  • Risco regulatório para continuar a atender às solicitações regulatórias específicas, após o
    encerramento das operações de negócios, sem funcionários locais.
Melhores práticas para as instituições financeiras atenuarem esses desafios:
  • Desenvolvimento de um protocolo de comunicação e mensagens personalizadas para funcionários, clientes e outras partes interessadas com o objetivo de reduzir a incerteza;
  • Garantia de que líderes sêniores locais estejam engajados e comprometidos;
  • Governança de projeto clara e de um protocolo de tomada de decisão;
  • Designação de uma equipe globalmente experiente para conduzir iniciativas complexas, com habilidades para abordar rapidamente uma variedade de interdependências, tarefas e decisões.
Você achou útil?