Pesquisas

Inteligência artificial na indústria financeira

Traços comuns dos pioneiros na jornada da IA

Com a entrada dos serviços financeiros na arena da inteligência artificial, empresas em diferentes estágios de maturidade digital precisam integrar as novas ferramentas em estratégias de negócios a longo prazo.

Para entender como as organizações estão adotando – e tirando benefícios – das tecnologias com base em inteligência artificial (IA), a Deloitte entrevistou 1.100 executivos de empresas norte-americanas de diferentes setores que estão em fase de implementação de IA. O relatório “Inteligência artificial na indústria financeira” tem como foco as respostas de 206 entrevistados que trabalham para empresas de serviços financeiros. Todos os participantes precisavam ter conhecimento sobre o uso de tecnologias de IA pelas suas empresas, sendo que mais da metade (51%) trabalha na área de TI. Sessenta e cinco por cento dos entrevistados são executivos C-level – incluindo CEOs (15%), proprietários (18%) e CIOs e CTOs (25%).

Todos os respondentes de serviços financeiros da pesquisa precisavam usar atualmente as tecnologias de IA de alguma forma e podem ser considerados os primeiros a adotar essas iniciativas. O estudo aponta que as empresas podem ser divididas em três grupos com base no número de implementações de tecnologias de IA e o retorno financeiro obtido com elas:

• Pioneiros: 30% dos entrevistados trabalham para empresas que atingiram o nível mais alto de retornos financeiros de um número significativo de implementações de IA.

• Seguidores: 43% dos entrevistados trabalham para empresas que estão em processo de implementação de IA e no início da obtenção de retornos financeiros.

• Iniciantes: 27% dos entrevistados trabalham para empresas que estavam no início de sua jornada de IA e/ou com um atraso no nível de retorno obtido com as implementações dessa nova tecnologia.

Dentro da base de entrevistados, identificamos também as práticas adotadas pelos líderes em termos de experiência de implantação de IA e retornos tangíveis obtidos com eles.

Incorporação de IA nos planos estratégicos

Integrar a inteligência artificial aos objetivos estratégicos da organização ajudou muitos executivos a desenvolver uma estratégia corporativa de IA que vários segmentos de negócios podem seguir. A importância estratégica atribuída à IA também tem levado a um nível mais alto de investimento por parte desses líderes.  

Aplicação de IA às oportunidades de receita e envolvimento do cliente

A maioria dos pioneiros começou a explorar o uso da IA ​​para várias melhorias de receita e de experiência do cliente, além de aplicar métricas para acompanhar seu progresso.

Utilização de várias opções para adquirir IA

Os executivos parecem abertos a empregar várias abordagens para adquirir e desenvolver aplicativos de IA. Essa estratégia tem ajudado a acelerar a adoção de iniciativas de IA por meio do acesso a um conjunto maior de soluções de talento e tecnologia.

Você achou útil?