Pesquisas

Tech Trends 2019

Além da fronteira digital

A mera adoção de inovações tecnológicas não é mais suficiente. As empresas precisam trabalhar metodicamente para vislumbrar as novas possibilidades para além da fronteira digital se quiserem permanecer na vanguarda.

Há dez anos, o cenário tecnológico passava por uma revolução: a ascensão de novas empresas de telefonia, novas formas de interação e, ainda, a aparição de novos riscos cibernéticos. Nesse mesmo período, os especialistas em tecnologia da Deloitte preparavam a primeira edição da pesquisa global Tech Trends, que abordou temas como cyber segurança, Internet das Coisas (IoT) e impacto de dispositivos móveis. Essa jornada, que foi da curiosidade à transformação digital, resultou na última edição do estudo “Tech Trends 2019: Além da fronteira digital”.

À época do primeiro estudo, muitas empresas podiam obter vantagem competitiva adotando tecnologias digitais que já estavam em andamento. Hoje, esse tipo de abordagem não é mais suficiente. Para ficar à frente do mercado, as organizações devem trabalhar metodicamente para vislumbrar novas inovações e possibilidades, definir suas ambições para o futuro e ir além da fronteira digital. A boa notícia é que grande parte do alvoroço causado pela tecnologia que cada um de nós experimenta hoje - e que provavelmente ocorrerá no futuro - é compreensível e conhecível. As tendências tecnológicas atuais mais promissoras formam base da inovação tecnológica, passada e presente.

Confira as 8 tendências que vão transformar o cenário de negócios:

  • Forças macro em atividade: Na última década, tecnologias digitais como analytics e cloud trouxeram disrupturas para operações de TI, modelos de negócios e mercados. Essas forças são agora familiares e não podem mais ser chamadas de tendências, mas seus impactos continuam importantes e em evolução. Recentemente, três outras tecnologias – blockchain, cognitive e realidade virtual – integraram a categoria de ferramentas disruptivas;
  • Organizações alimentadas por AI: Algumas empresas começam a explorar os benefícios da inteligência artificial (AI) com pequenos passos, com áreas e oportunidades selecionadas. Embora essa abordagem possa trazer insigths valiosos, não é o bastante para colocá-las na liderança do mercado. Para isso, é preciso reavaliar completamente a forma como talentos e máquinas interagem dentro do ambiente de trabalho;
  • NoOps em um mundo sem servidores: Os provedores de cloud continuam a inovar e focam agora na hiper-automação na administração de muitos sistemas, criando um ambiente NoOps (quando os desenvolvedores não dependem das operações de TI), em que softwares e hardwares definidos por software são provisionados dinamicamente;
  • Conectividade de amanhã: Cada vez mais, a transformação digital impulsionada por ferramentas como tecnologia cognitiva, loT, blockchain e analytics estimulam avanços em conectividade. Tecnologias e técnicas de última geração promoverão capacidades de comunicação de alta performance e apoiarão as empresas a desenvolver suas opções de conectividade;
  • Interfaces inteligentes: Os métodos atuais de interação com Tecnologia darão lugar a interfaces ainda mais inteligentes e naturais. Imagens e vídeos poderão ser utilizados para rastrear objetos, autenticar identidades e captar o contexto de diferentes ambientes. Novas ferramentas de voz possibilitarão conversas com sistemas complexos;
  • Além do marketing: O novo mundo do marketing é personalizado, contextualizado e dinâmico. Ele é orquestrado com o apoio de tecnologias, que se concentram em aprimorar a experiência do cliente, com base em dados;
  • DevSecOps: A metodologia DevSecOps (desenvolvimento, segurança e operação) ganha espaço entre as empresas que pretendem melhorar seus modelos de gestão de risco, por meio do desenvolvimento e da aplicação de novos produtos automatizados;
  • Mapeando o futuro: A transformação digital está na pauta de todos os estrategistas de negócios e tecnologia. Porém, a maioria das empresas limita sua abordagem a uma tecnologia específica. Para alcançar uma transformação digital assertiva, as organizações líderes combinam inovações tecnológicas com outras oportunidades emergentes de ecossistemas e do futuro do trabalho. Pois as tendências tecnológicas que inspiram a transpiração digital não funcionam se aplicadas sozinhas.
Você achou útil?