Pesquisas

Digitalizando a indústria de construção

A dinâmica da disruptura digital no setor

A tecnologia não é a única responsável pelas mudanças disruptivas na indústria de construção – fatores sociais e econômicos permitem que tecnologias já estabelecidas sejam usadas de novas maneiras.

Apesar de a indústria global de construção movimentar investimentos massivos, muitas empresas do setor ainda adotam as tecnologias emergentes de forma cautelosa, pois sabem que as transformações advindas são profundas. Um exemplo é a impressão 3D, que já revelou seu potencial disruptivo para a construção.

A pesquisa global da Deloitte “Digitalizando a indústria da construção” analisa os impactos da transformação digital no setor, devido às inovações tecnológicas – das mais simples às mais complexas – que geram uma convergência entre modelos tradicionais e vigentes.

A digitalização pode ainda oferecer projetos de engenharia mais ágeis, ao usar ferramentas como realidade aumentada e inteligência artificial, que permitem que equipes coordenem instalações de fábricas ou canteiros de obra de forma remota por meio de sistemas virtuais.

As empresas de construção estão aprimorando suas práticas e integrando novas técnicas e materiais ao adotar tecnologias como drones, robôs e rastreamento por GPS para otimizar e automatizar atividades correntes. Para se posicionar nesse contexto, capitalizar a disruptura é uma possibilidade que precisa ser considerada. Líderes empresariais do setor devem identificar e investir as principais tendências digitais, preparando seus modelos de negócios para o futuro.

Você achou útil?